ALIMENTOS NÃO SAUDÁVEIS

Na correria do dia a dia os famosos “alimentos não saudáveis” invadem a alimentação de muitas pessoas que buscam o emagrecimento, atrapalhando a dieta e causando danos a saúde. Muitas vezes ao ler a propaganda das embalagens, muitos acreditam estar fazendo a escolha certa, quando na verdade são enganados pela indústria de alimentos, que se aproveita da alta palatabilidade de produtos cheios de açúcares, sal e gorduras. Na fabricação da maioria desses alimentos são adicionadas diversas substâncias químicas, que realçam o sabor e fazem o produto durar mais tempo. Nessa lista de “alimentos não saudáveis” podemos citar:

 

Barra de cereal

A maioria das barras de cereais que encontramos no mercado contém altos níveis de açúcares, conservantes e aromatizantes. O nível médio de fibra é de 1 grama (pouco para as necessidades do organismo), o que também reduz o potencial de satisfação.

Suco de caixinha

Grande parte dos sucos de caixinha são misturas de suco com água, resultando numa bebida pobre em nutrientes e com substâncias químicas maléficas ao organismo. As versões light e diet são realmente sem calorias, porém contém conservantes, corantes e aromatizantes.

 

Temperos prontos

Esses temperos possuem doses altíssimas de sódio e diversas substâncias químicas. Entre elas podemos destacar o glutamato monossódico, um realçador de sabor que altera as papilas gustativas.

 

Peito de Peru: 

Assim como os outros embutidos o peito de peru é uma carne processada e possui níveis altíssimos de sódio na sua composição, aumentando o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Além disso, possui conservantes que podem aumentar as chances de desenvolver vários tipos de câncer.

Cookie integral

Mesmo sendo produzidos com açúcar mascavo, aveia, linhaça e gergelim (ingredientes bons para a saúde), contêm alto índice de gordura saturada.

 

Pães multigrãos

Embora esses pães pareçam ricos em fibras e outros nutrientes benéficos à saúde, muitos são produzidos com grãos refinados. Confira sempre a lista de ingredientes e, se em primeiro lugar estiver farinha de trigo refinada, o pão não é 100% integral.

Comida japonesa

Não precisa ser banida da dieta, mas é preciso saber escolher as opções mais saudáveis. Prefira sashimi e evite arroz (contém açúcar na produção), gengibre em conserva, e frituras como uramaki e tempura. Evite também o uso de shoyu, mesmo o light, pois contém altos níveis sódio e glutamato monossódico (essa substância possui agentes cancerígenos e de difícil metabolização).

Sempre que estiver em dúvida sobre a qualidade de algum alimento, tenha a consciência de que “alimento de verdade” é sempre melhor que “alimento industrializado”. Não acredite em propagandas, crie o habito de ler os rótulos e descubra o que realmente você está ingerindo. Sua saúde e agradece!

 

Liana Bertram, Nutricionista CRN 103527

Please reload